A magia dos amuletos


O Se Liga de terça-feira trouxe muitas das promessas típicas de começo de ano e, como costuma acontecer com frequencia, elas dificilmente se realizam. Segue abaixo então algumas dicas de amuletos que você pode usar para não perder a fé nas próprias promessas, nem ser mal-influenciado:

Em 1888, pesquisadores encontraram no Egito vestígios de animais mumificados na antiguidade. Após algum tempo de análise, estudiosos supuseram que embora vários bichos tivessem sido mumificados para que fossem conservados como alimento ou guardados pela família (caso tenham sido criaturas domesticadas), outros eram transformados em múmias por serem representações vivas de deuses. Ter a múmia de um bichinho sagrado em casa, então, significava estar protegido e abençoado por ele.

As ´”múmias-amuleto” mais famosas ganhavam templos próprios, onde anualmente aconteciam festivais para a adoração dos seres “endeusados”.

Os amuletos  egípcios foram alguns dos primeiros dos quais se tem notícia. O ato de se  guardar objetos para atrair sorte é realmente uma tradição que provém de tempos bem remotos. Em escritos da Roma e da Grécia Antiga há citações claras sobre o uso deles.

Até hoje, inúmeras crenças folclóricas povoam o imaginário popular, o que faz com que as superstições referentes a vários objetos esteja ainda bem viva.

Destacamos agora alguns dos amuletos mais conhecidos e os seus significados:

Os trevos de quatro folhas:

Acredita-se que por serem dificilmente encontrados na natureza, só o fato de se deparar com um deles já é um sinal de sorte. Por isso, se encontrar algum ,é melhor guardá-lo, pois lhe renderá boas energias.

A ferradura:

Várias pessoas colocam uma ferradura atrás da porta de suas casas para proteger seus lares dos maus fluidos. A tradição pode ter influências da Idade Antiga, uma vez que se acreditava que o ferro era capaz de espantar os maus espíritos.

A arruda

Na Idade Média, a planta com cheiro forte era utilizada pela população cristã para se proteger das bruxas perseguidas pela Igreja Católica. Dizem que a arruda pode atrair toda a energia negativa de um ambiente, protegendo as pessoas de todo o  mal.

A figa

Na Roma Antiga era utilizada em cultos à fertilidade e ao erotismo. O dedo polegar representava o órgão masculino penetrando o feminino. O símbolo era utilizado a fim de afastar tudo o que pudesse gerar a infertilidade.

Utilizadas em colares, chaveiros ou pulseiras, as “figas” tem hoje um significado diferente: Quem as usa pretende ter boa sorte, já que acredita que ela é capaz de absorver as cargas negativas de um determinado meio, impedindo que elas recaiam sobre as pessoas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s