Adoniran,o poeta da garoa


Ele brilhou como cantor, humorista, compositor, ator dramático em rádio, TV, circo e cinema e popularizou, por meio de seu samba, o famoso “paulistanês”. O artista, que faleceu em 1982 e completaria 100 anos em agosto deste ano, foi considerado por muitos como “a voz de São Paulo”, embora tenha nascido em Valinhos, no interior do estado. Seu nome? João Rubinato: o sábio paulista que ficaria conhecido como Adoniran Barbosa (nome do personagem que marcou o seu trabalho no rádio).

Seu primeiro emprego foi de entregador de marmitas. Seu maior sonho era se consagrar como artista. O sucesso veio em resposta ao seu grande talento e se consolidou por meio de suas composições, como “Saudosa Maloca” e “O trem das onze”. Irreverentes, muitas de suas letras apresentavam sua proposital falta de preocupação com a linguagem culta a fim de destacar o “Português” popular paulistano. Certa vez, o astro chegou a dizer “Eles pensam que eu não sei falar nós vamos… são uns coitados! Eu também falo nós vamos, se eu quiser. Mas eu falo nóis vai, nóis fuma, etc. como fala o povo.”

Em 2010 as homenagens a Adoniran vão desde a criação de um site oficial do centenário do mestre, até um especial Por toda a minha vida, da rede Globo, previsto para ser exibido em agosto.

As manifestações de admiração não são por acaso. O samba rico, crítico e inovador do compositor ainda renderá fãs por muito tempo. Mesmo que tenha se passado mais de meio século desde o lançamento de seu primeiro disco, a obra do poeta continua mais atual do que nunca.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s