Compulsão alimentar: mal que atinge muitas mulheres


Quem é que nunca sentiu uma vontade inexplicável de comer, apenas por gula, na tentativa de amenizar as crises de TPM, ansiedade e até mesmo para esquecer de vez a briga que teve com o namorado? Pois são justamente essas as causas de muitos problemas gerados pela compulsão alimentar.

Nesta perspectiva, o ato de comer está intimamente ligado à sensação de prazer que obtemos com o intuito de aliviar as nossas mágoas. No entanto, o que acontece é que acabamos ingerindo além do necessário, e com isso, posteriormente, o que se manifesta é a sensação de arrependimento. Dessa forma, há aqueles que fazem desse hábito uma rotina e tecem a cada dia mais culpa interior e por isso não param de comer.

O comedor compulsivo apresenta vários sinais desse transtorno, uma vez que devora certa quantidade absurda sem ao menos sentir tanta vontade, apenas pelo prazer de colocar a comida na boca. Além disso, a pessoa também não faz questão de apreciar o sabor do produto e muito menos de mastigá-lo vagarosamente.

Durante as crises,  acontece um desequilíbrio nos mediadores que controlam a saciedade, que faz com que percebamos que o estômago está cheio. Isso explica o porquê do descontrole desenfreado da comilança.

Ao contrário do que se pensa, nem todos os comedores compulsivos ingerem apenas alimentos gordurosos ricos em açúcar e colesterol. Muitos sentem compulsão por frutas e por alimentos saudáveis. O que de certa forma, acaba sendo menos prejudicial à saúde, afinal, tudo que é consumido em excesso sempre causa seus danos.

De modo geral, a doença se manifesta entre os 20 e 30 anos, mais presente nas mulheres do que nos homens.

Resultados e tratamentos

Além de sérios problemas gástricos em função da quantidade de alimentos ingeridos, a compulsão alimentar pode acarretar num sobrepeso que dificilmente pode ser revertido; isso pela quantidade de gorduras que é consumido durante os dias, como um efeito sobe/desce, quando um dia a pessoa ingere muitas calorias e no outro diminui, devido ao arrependimento que se sente, e assim por diante.

Os primeiros cuidados do tratamento devem ser nutricionais. Respeitar sempre os horários das principais refeições e evitar a sensação de fome, são a melhor maneira de acabar com esse mal. O paciente ainda pode recorrer a consultas psicológicas e psicoterapêuticas. Caso não funcione, há indicação e medicamentos que ajudam a controlar o transtorno.

Fonte: www.dicasdemulher.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s