15 anos depois: as Chiquititas


Crianças da década de 90 certamente lembraram das carinhas dessas atrizes. E das músicas, “Mexe, mexe com as mãos, pequeninas”, “Não me diga mentirinhas, dói demais”. Época boa demais!

A revista QUEM publicou uma entrevista que fez com as oito primeiras ‘Chiquititas’, da novela ‘Chiquititas’ exibida pelo SBT, que teve uma duração de quase quatro anos, entre julho de 1997 e janeiro de 2001. O elenco foi composto por mais de 50 crianças, mas especialmente pensando em lhe relembrar as principais e primeiras meninas, que foram responsáveis pelo sucesso da atração, confira as imagens.

Fernanda Souza era Mili – “As recordações mais gostosas daquela época são as gravações, a bagunça no camarim. E mais ainda: as vindas ao Brasil, porque víamos nossas famílias e vivíamos aquele sucesso todo, que em Buenos Aires não existia, já que a novela não ia ao ar lá.”

Aretha Oliveira era Pata – “Não sofri preconceito em nenhum momento, nem no colégio, nem no trabalho. Como na Argentina tem poucos negros, eles acham linda a cor. Nunca fui vítima”, afirma a atriz que participou do começo ao fim da trama.

Renata Del Bianco era Vivi – “Não há nada que pague o reconhecimento por um trabalho feito com tanto amor e dedicação. Por outro lado, a fama é sedutora, ela te envolve e quando menos esperar: te vicia. Nenhum vicio é saudável”.

Francis Helena era Cris – “Tive um questionamento master porque por trabalhar desde criança parece que você não percebe que está crescendo. Tive uma crise bem louca no fim ano passado”.

Gisele Frade era Bia – “Eu acho que rolou um deslumbramento normal de criança quando fica famosa. Depois coloquei os pés no chão, fui me acostumando a lidar melhor com a situação e me enxergando como qualquer outra pessoa.”

Giselle Medeiros era Dani – “Não tinha ideia do sucesso que a novela fazia. O primeiro show, com estádio lotado, todos gritando meu nome, foi uma loucura. No final, fãs correndo atrás de mim com tesoura para pegar um pedaço do meu cabelo!”

Beatriz Botelho era Ana – “O que eu mais quero é ter como oferecer uma boa condição financeira para minha mãe e minha filha. Temos um teto, mas as contas vinham chegando e o pensamento era ‘será que vou conseguir pagar?’.

Ana Olivia Seripieri era Tati – “Não tem problema em ser reconhecida como a chiquitita mesmo andando pela empresa [em que trabalho]. Na faculdade também tem gente que fala: ‘A chiquitita está na sala’ com aquele olhar de surpresa, e outro responde: ‘Não, não pode ser ela'”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s