Você concorda com essa ideia?


A charmosa tv retrô da LG

Que pena, o filme está acabando e podemos tirar apenas mais três fotos. Mas pelo menos vamos ter registrada a nossa festa de roupas de bolinhas, com som de discos de vinil e músicas do Elvis e Bill Halley. Final de semana que vem vamos ao show do Roberto Carlos na rua Augusta e tiramos mais fotos, mas ai vou ser mais esperta e comprar um filme de 36 imagens e não de 24 como comprei hoje. Curioso, mas essa cena se passa em 2012.

Todos os detalhes presentes acima fazem parte de nosso tempo e são mais atuais que tudo, o que antes era coisa do passado, antes das máquinas digitais e da popularização da internet. Nosso século está vivendo uma febre de coisas retrô, e o termo para traduzir esse momento é ‘retromania’, título mais recente do livro publicado no ano passado do jornalista americano Simon Reynolds, que defende a ideia de que os 10 primeiros anos do século XXI foram a década do re: refazer, recuperar, retornar, principalmente na música que traz de volta bandas como Faith No More, My Bloody Valentine, Pixies, Rage Against the Machine, Tears for Fears, Duran Duran. Será que estamos voltando no tempo?

O autor diz que nossa sociedade está buscando artefatos culturais do passado e que a responsável por isso é a internet, que disponibiliza arquivos com imagens que antes eram vistas apenas em bibliotecas, ou nem eram registrados. Baseado nisso, Reynolds afirma que coisas vindas do passado, aos poucos estão virando moda e sendo consumidas como novidades.

Acaba de abrir, em São Paulo, a Lomography, segunda loja do Brasil de câmeras fotográficas analógicas. A câmera Lomo, que tira ‘retrato’, não é digital e traz de volta a surpresa da fotografia, ou seja, esperar a revelação do filme para ver como tudo ficou. Criadas na União Soviética em 1914, as máquinas Lomo viraram mania no século 21: são 20 lojas no mundo.

Geladeira vintage brastemp – Linha retrô

Outro exemplo da ‘retromania’, é a famosa linha ‘retrô’ da Brastemp, que baseada no imenso sucesso de um mini refrigerador inspirado nas geladeiras de 1957, a marca lançou uma geladeira e um fogão com linhas redondas e cores como o vermelho “brasa mora”. Essa linha da Brastemp está em 25% do faturamento da marca, segundo informação do gerente geral de design e inovação da Whirlpool Latin America, empresa dona da Brastemp, Mario Fioretti.

Disco de vinil

Apesar do grande avanço na área de ‘tocadores de músicas’ modernos, o vinil está longe de desaparecer e cresceu 14% nas vendas do mundo desde 2010. Reedições de Chico Science e Nação Zumbi e edições de discos novos, como o “Nó na orelha” do rapper Criolo, comprovam tal fato. Retomar referências passadas para os dias atuais trazem dúvidas. Isso é bom ou ruim? O que você pensa da ‘retromania’? Deixe a sua opinião!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s