Crítica do novo álbum do Queens Of The Stone Age


(Fonte: Divulgação)

(Fonte: Divulgação)

O Se Liga traz hoje uma resenha do novo trabalho dos californianos do Queens Of The Stone Age e de cara já pode-se dizer que este novo álbum de Josh Homme e sua trupe já está na lista dos melhores discos do ano. O álbum é de longe o trabalho mais maduro do grupo.

Isso se deve pelas estranhas experiências que Josh Homme vivenciou por causa de uma cirurgia no joelho. O líder, vocalista, guitarrista e principal compositor do QOTSA acredita ter experimentado a morte e voltado a vida na mesa de cirurgia. Esta experiência de morte, as complicações que o fizeram ficar quatro meses de cama e a depressão decorrente deste turbilhão de emoções serviram de inspiração à composição do novo álbum.

Algumas letras estão mais sombrias e melancólicas, outras cheias de sarcasmo e ironia. As melodias surpreendem os fãs da banda. Contendo menos riffs e grooves que os outros trabalhos, a banda traz elementos psicodélicos que remetem ao rock progressivo. Mas o som rústico e orgânico continua lá.

Na primeira audição as múltiplas camadas podem causar estranheza e até incomodar, mas com outras audições o ouvido aprende a capitar e diferenciar uma camada da outra, tornando a experiência super agradável e surpreendente. Para se ter uma ideia, há músicas com 3 camadas de voz e 3 de guitarras que desafiam o ouvinte.

Especificamente sobre as músicas, podemos dividi-las em 2 grupos. No primeiro deles, encaixam-se as músicas com o estilo já conhecido da banda. Destaque para “Keep Your Eyes Peeled” que abre o álbum com dois pés no peito, combinando baixo e bateria num groove pesado e envolvente.

“I Sat By The Ocean” é uma daquelas músicas animadas da banda que não prejudica o resultado final do álbum. “If I Had A Tail” e “My God Is The Sun” são os grandes destaques do álbum com uma batida pulsante do mestre Dave Grohl que faz participações especiais para suprir a saida de Joey Castillo. “Smooth Sailing” é dançante mas também a mais fraca do álbum.

O outro conjunto de músicas surpreende pelo experimentalismo e pela necessidade de repetidas audições para se ouvir todos os detalhes. “Vampyre Of Time And Memory” é uma balada sombria e melancólica com uma levada simples de piano e uma batida lenta e robusta.

“Kalopsia” começa com batidas de coração e cresce com uma letra melancólica e sarcástica, explodindo em guitarras com bastante presença. Destaque para o vocal de Josh que consegue intercalar sarcasmo, melodia e desespero em várias passagens da música.

“Fairweather Friends” é a música mais confusa do álbum com diversas camadas de instrumentos e vocais. Nela se tem várias participações especiais. além de Dave Grohl. Trent Reznor, Nick Oliveri, e – pasmem – até Elton John! Este último além de cantar, colaborou com com um piano de fundo que enriquece o resultado final.

As duas últimas músicas fecham o álbum com chave de ouro e são um desabafo do eu lírico (será?) de Josh Homme. “I Appear Missing” é uma musica que perturba. A letra transpira desespero e insegurança. A construção melodiosa só colabora para aumentar a falta de esperança do eu lírico.

A música título do álbum é uma obra-prima. Josh toca piano e canta sozinho até a entrada da banda (essa música possui influência direta de bandas progressivas, principalmente do Pink Floyd). A letra é a melhor do álbum. Somada a melancolia dos arranjos da canção, “…Likeclock Work” se torna a mais sombria do álbum. O canto em falsete remete Radiohead e canções de ninar o que fortalece a mensagem pessimista da canção e dá a ela um ar de ironia.A banda produziu videoclips para promover o álbum.

A arte grotesca e steampunk somada a história dos clips reforça o contraste do ar sombrio/melancólico e sarcástico do álbum. A obra final é grandiosa e leva o ouvinte a experiências diversas a cada audição.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s