Sobre os protestos em todo Brasil


(Fonte: Divulgação)

(Fonte: Divulgação)

O mundo está em combustão. Manifestações e protestos populares se espalham pelo mundo feito fogo vivo. Rápido, forte e selvagem. Até mesmo o Brasil que era tido com um país apático está em peso nas ruas. Esta semana serão mais de 160 cidades protestando – é isso mesmo que você leu – só aqui no Brasil. O movimento brasileiro ganhou força após a dura repressão policial na semana anterior em São Paulo.

O 1º protesto surgiu quando fora anunciado o aumento de R$ 0,20 centavos no preço da passagem de ônibus em São Paulo capital. Entretanto, engana-se quem acredita que o protesto tem apenas este motivo. O Estado de São Paulo está precário há muito tempo. O sistema de saúde não funciona, a insegurança aumenta a cada dia, o trânsito é um horror, a educação sofre cada vez mais corte de gastos – temos atualmente mais da metade dos 24 campus da Unesp em greve – e o transporte público é humilhante e de má qualidade. O aumento no preço da passagem foi apenas o estopim.

Protesto no Mané Garrincha em Brasília (Fonte: Divulgação)

Protesto no Mané Garrincha em Brasília (Fonte: Divulgação)

Estopim de indignação contra mais de 33% do salário do trabalhador ir para o governo e este não investir tal quantia nos itens supracitados. O movimento ganhou força com a revolta da população contra o maciço investimento do governo na Copa das Confederações e na Copa do Mundo – sem contar as Olimpíadas –, além do aumento na passagem de ônibus de outras cidades como Rio de Janeiro, Distrito Federal, Alagoas, Fortaleza e Manaus (só esta capital sofreu um aumento de R$0,50) fez com que surgissem novos protestos.

A dura repressão policial contra protestantes e repórteres serviu para alavancar ainda mais os protestos. Por outro lado, uma violenta agressão contra um policial fez com que o movimento se concientizasse e criasse o lema “Sem Violência” para excluir a atuação de extremistas e privar pela segurança e pelo respeito, tanto dos manifestantes, quando dos policias, afinal, os últimos não são os vilões da história e sim políticos e a terceirização do serviço público – isso não justifica que a polícia pode abrir mão do protocolo e abusar de seu poder.

No Rio de Janeiro foram estimados 100.000 pessoas na rua (Fonte: Divulgação)

No Rio de Janeiro foram estimados 100.000 pessoas na rua (Fonte: Divulgação)

Há de se concordar que ambos os lados cometeram erros, isto é inegável. Necessário agora é entender que a polícia não é inimigo e que, na verdade, ela deveria estar do nosso lado (como alguns policiais já tem feito) por também comporem o grupo dos explorados. assim como os manifestantes. O problema é que a função dos policiais é a manutenção do status quo, conveniente a “elite” governante, além de precisarem colocar comida na mesa e, assim, terem medo de perder o emprego e o pouco que ganham.

O governo precisa entender que dentro do Estado não existe inimigo público. O que existe é um povo indignado fruto da própria ausência do Estado-provedor, que cobra mas não faz. O que vemos no Brasil é o Estado-repressor que pune, mas não ampara, ou seja, não cumpre com o seu papel. O povo já vem a tempos sendo explorado e agora estão dispostos a mostrar que é o Estado que deve temer o povo e não o povo que deve temer SEU Estado – no melhor estilo V de Vingança.

Em Brasília, manifestantes conquistam a área externa do Congresso Nacional (Fonte: Divulgação)

Em Brasília, manifestantes conquistam a área externa do Congresso Nacional (Fonte: Divulgação)

Manifestantes de países como a Estados Unidos, Turquia, França, Alemanha e Irlanda já apoiam o povo brasileiro. Esta semana teremos mais de 40 manifestações em todo mundo. Somadas às manifestações do Brasil serão mais de 200 manifestações. Não víamos algo assim desde o tempo da redemocratização do país. O Brasil acordou… VAI PRA RUA!

Segue o link com a lista dos protestos que foram notificados através do Facebook:

http://www.melhorquebacon.com/lista-de-cidades-que-terao-manifestacoes-durante-essa-semana/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s