Crítica – Pacific Boychoir Academy no Sesi de Franca


Em janeiro de 2010, a San Francisco Symphony lançou uma gravação da Oitava Sinfonia de Mahler, junto ao Pacific Boyschoir, conquistando três Grammy Awards (Comércio da Franca/Dirceu Garcia)

Pacific Boyschoir e o diretor artístico e regente Kevin Fox (Comércio da Franca/Dirceu Garcia)

Na noite de 03 de julho, o grupo de canto coral estadunidense Pacific Boychoir Academy se apresentou no teatro do Sesi. Foram mais de 1 hora de apresentação com um repertório recheado de músicas gospel que animou o público presente. O evento foi realizado com parceria do Sesi com a Art Invest, produtora de eventos de São Paulo, capital.

O Pacific Boychoir é um grupo coral formado por crianças e regido pelo diretor artístico Kevin Fox. O grupo ganhou vários prêmios, incluindo o Grammy de Melhor Álbum Clássico de 2004 e, em 2010, os prêmios de Melhor Espetáculo Clássico, Melhor Esptáculo Coral e Melhor Engenharia Clássica.

Com a iluminação impecável do teatro Sesi, o coro abriu a apresentação com a clássica Ave Verum Corpus de Mozart, com o arranjo de William Byrd. Abertura de muito bom gosto. O espetáculo se tornou primoroso com Hail, Gladdenng Light de Charles Wood.

Ao término do motete de Mozart, o coro desceu do palco e se posicionou ao redor do teatro e os baixos mais experientes – que não haviam subido ao palco ainda – ficaram na porta de entrada da sala. As várias vozes e a composição criaram um efeito surround incrível na sala. Isso se tornou ainda mais impressionante quando o grupo de baixos soltou a voz do fundo da sala, parecendo um subwoofer das melhores salas de cinema. A parte mais alta do espetáculo. Emocionante!

Depois vieram as músicas gospel do repertório – mistura de canto coral com canções gospel que fazem parte da cultura e do folclore estadunidense – que animaram a plateia. A maior parte das peças era do grupo Spiritual como Great Day, City Called Heaven e The Battle of Jericho. Outras como I Got Rhythm de George Republic e Hark, I Hear the Harps Eternal de Alice Parker também agitaram o público que lotou o Sesi. Destaque para o solista Jonathon Hampton.

Entretanto, a apresentação teve seus pontos fracos. No meio da apresentação entrou no palco membros do grupo coral Continuum com cantores mais experientes. Cantaram uma versão curta de Ave Verum Corpus e partiram para o repertório pop. Cantam músicas como Here Comes the Sun dos Beatles e Sweet Dreams de Annie Lennox, todas com arranjo de Deke Sharon.

Mais próximo do final todo o coro se reuniu e cantaram outras músicas como All You Need Is Love dos Beatles. Como um todo a apresentação foi positiva. Entretanto, devem ser feitas algumas críticas ao espetáculo.

Os corais estadunidenses – e brasileiros também – de maneira geral, têm a péssima mania de descaracterizar o canto coral, somando ao repertório sacro, histórico e cultural/folclórico, músicas pop. A razão disso, é o sucesso da série norte-americana Glee e da popularização de corais amadores que cantam músicas populares no Brasil. Uma coisa é o coral cantar música gospel ou cantos indígenas brasileiros, outra é você incluir músicas de artistas pop para conquistar a plateia.

É demasiado fácil conquistar a plateia com hits da indústria pop, ainda mais dos Beatles. Isso não quer dizer que o arranjo e a performance foram ruins, pois não é este o caso. O problema é utilizar deste tipo de música para conquistar facilmente o público, afinal quem não gosta de Beatles? Talvez a falta de refinamento dos ouvidos dos brasileiros – acostumados com as músicas da indústria da cultura – tenha feito o regente optar por incluir os hits no repertório.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s